Notícias deslizantes

Menu

sábado, 24 de junho de 2017

A mais antiga fábrica de vinho e o episódio do Patriarca Noé

A mais antiga unidade de produção de vinho jamais encontrada tem cerca de 6 mil anos. Ela foi desvendada na Armênia segundo noticiou o diário de Paris “Le Monde”.
Os arqueólogos até identificaram a safra de vinho tinto seco ali produzida, utilizando técnicas bioquímicas.
A descoberta foi publicada na revista científica Journal of Archaeological Science.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Os segredos dos sábios

Resultado de imagem para Os segredos dos sábios

Os historiadores dizem que aprender História é fácil, mas o difícil é aprender as “lições da História”. A História é o melhor meio de ensinar aos governantes certas verdades duras que ninguém se atreve a lhes dizer diretamente. Não é fácil dizer as verdades aos poderosos. Mas a História fala; mostra os fracassos dos soberbos, o sucesso dos humildes, a grandeza do sacrifício, a importância da fé, a grandeza do amor. A vida dos grandes homens e mulheres da História estão repletos de ensinamentos e de sabedoria. Basta ler.

O que acontece quando Intercedemos por alguém?

Resultado de imagem para O que acontece quando Intercedemos por alguém?

O que acontece quando Intercedemos por alguém? Como é que o Céu se movimenta ao nosso favor?
A Palavra de Deus nos responde a esta pergunta acima de maneira esplêndida! E nos mostra claramente à ação de Jesus quando estamos intercedendo por alguém à Ele.

O texto que nos ajuda a entender o que acontece, se encontra  no Evangelho de Lucas 4, 38-39:
“A sogra de Simão estava sofrendo, com muita febre. Intercederam a Jesus por ela. Então, Jesus se inclinou sobre ela e, com autoridade mandou que a febre a deixasse. A febre a deixou, e ela, imediatamente, se levantou e pôs – se a servi – los.”

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Quero Ver a Deus !

Resultado de imagem para Quero Ver a Deus !

O desejo de ver a Deus será saciado se permanecermos fiéis à nossa vocação de cristãos, porque a solicitude de Deus pelas suas criaturas levou-o a estabelecer a ressurreição da carne, verdade que constitui um dos artigos fundamentais do Credo, pois se não há ressurreição dos mortos, nem Cristo ressuscitou, e se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação e também é vã a vossa fé. “A Igreja crê na ressurreição dos mortos [...] e entende que a ressurreição se refere ao homem inteiro”, incluído o seu corpo, o mesmo que tiver tido durante a sua passagem pela terra.

O que é um “Ano Santo”? Como surgiu a tradição de celebrá-lo?

bigPhoto_0[1]

O Judaísmo vétero-testamentário conhecia (Lv 25,8-12) o ano jubilar, que era celebrado a cada 50 anos e em que era feita a compensação da desigualdade social (perdão das dívidas e devolução de campos comprados), devendo, ao mesmo tempo, servir como advertência de a terra ter sido entregue pelo Criador ao homem por simples empréstimo.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Senhor, eu creio, mas aumenta a minha fé !

Resultado de imagem para Senhor, eu creio, mas aumenta a minha fé !

“Deus deixa-se ver por aqueles que são capazes de vê-lo por terem os olhos da alma abertos. Porque a verdade é que todos têm olhos, mas alguns têm-nos cobertos de trevas e não podem ver a luz do Sol. E a luz solar não deixa de brilhar por haver cegos que não vêem; e portanto a escuridão que os envolve deve-se atribuir unicamente à sua falta de capacidade de ver”(1). Devemos ter em conta – para nós mesmos e na nossa ação apostólica – que, não raras vezes, o grande obstáculo para que se aceite a fé ou uma vida cristã coerente são os pecados pessoais não perdoados, os afetos desordenados e as faltas de correspondência à graça. “O homem, levado pelos seus preconceitos ou instigado pelas suas paixões e pela má vontade, pode não só negar a evidência dos sinais externos que tem diante dos olhos, mas também resistir e afastar as inspirações superiores que Deus infunde na sua alma”(2)

Aposta na vida

Imagem relacionada

No mundo e no Brasil, a vida continua cada vez mais ameaçada e os sinais de morte aumentam a cada dia. A violência tomou conta das manchetes em todos os meios de comunicação. A impressão que fica é a de que a vida está perdendo espaço, a vida não tem valor. A cultura da morte se instala com uma velocidade impressionante. Nós, cristãos, somos chamados a implantar a cultura do amor.
É preciso resgatar os valores da vida humana desde a concepção até a morte natural; principalmente queremos que seja um grito em defesa da vida no trânsito das cidades. Quanto sangue derramado onde todos os dias trabalhadores e trabalhadoras trafegam para ganhar, com o suor do trabalho, o pão de cada dia.

Índice Por Categorias


Carregando...

Google+ Followers